A comunicação do “terceiro setor” como expressão do neoliberalismo: as práticas discursivas e os sentidos do trabalho em ONGs de comunicação

Author: Camila Acosta Camargo

Procuramos, neste estudo, investigar como se expressam os sentidos e as relações de comunicação e trabalho em organizações sem fins lucrativos que elencaram a comunicação como principal ferramenta de atuação em defesa de uma causa social. Para isso, selecionamos três organizações sociais nomeadas na pesquisa “ONGs de comunicação”, localizadas no município de São Paulo e ativas durante o período de realização da pesquisa – 2016-2018, nas quais aprofundamo-nos em seus enunciados institucionais, como também na experiência dos trabalhadores a partir de relatos próprios. Sob a abordagem teórico-metodológica do binômio comunicação e trabalho, buscamos identificar em que medida as práticas discursivas e as relações de trabalho instituídas são atravessadas pelos sentidos hegemônicos vinculados à ideologia do “terceiro setor”. Nas fases de observação, descrição e interpretação da etapa empírica, visitamos as sedes das organizações, realizamos coleta de dados nos websites, relatórios de atividades, vídeos e reportagens visando analisar os enunciados oficiais; e, para a análise dos discursos dos trabalhadores, priorizamos as entrevistas em profundidade. Dentre os resultados, atestamos a multiplicidade de discursos subsumidos, em maior ou menor grau, à lógica neoliberal de responsabilização do indivíduo. As retóricas do empreendedorismo, da criatividade, da autonomia e do protagonismo se evidenciam como elementos-chave ao serem representativas dos interesses dominantes, mas se revelarem mascaradas em enunciados supostamente emancipatórios.

Search